UTILIDADE PÚBLICA – Saúde

 

Vacinação                  

 

Vacinas: armas do organismo na guerra contra as doenças

 

Aprendendo com o inimigo

 

Tal qual um sentinela, que guardas as fronteiras contra invasores, os anticorpos combatem germes, evitando que doenças infecciosas, muitas vezes potencialmente fatais, se instalem no organismo. Uma forma das mais simples e importantes de proteção à saúde é a vacinação. Através das vacinas são injetados no corpo germes enfraquecidos, mortos ou fragmentados, que estimulam o sistema imunológico a produzir as defesas contra as doenças até então desconhecidas pelo corpo.

As vacinas dão ao organismo uma espécie de treinamento de guerra. Os anticorpos produzidos se exercitam com os germes enfraquecidos. Quando os germes potentes, que habitam o meio em que vivemos, invadem o organismo, nossos sentinelas já sabem lutar para destruí-los. Finalmente, os anticorpos permanecem em estado de alerta no organismo da criança ou do adulto, protegendo-os contra os agentes infecciosos reais. Devem-se ás vacinas a diminuição da incidência e a erradicação de doenças, além da imunização de milhões de pessoas contra infecções que podem causar graves seqüelas e até mesmo a morte.

Em geral, as vacinas causam pouca reação. Segundo a coordenadora de Epidemiologia da Secretaria Municipal de Saúde do Rio de Janeiro, Meri Baran, podem ocorrer febre, mal-estar, dor no corpo e no local da aplicação. “Essas reações podem durar até dois dias, mas os benefícios se estendem por um longo período ou por toda a vida”, afirma a médica.

Ela ressalta que as vacinas só garantem a imunidade quando são respeitados os intervalos entre as doses. “É vital estar em dia com a vacinação”, aconselha.

“Os recém-nascidos são imunes a muitas doenças devido aos anticorpos maternos transferidos pela mãe durante a gestação e o parto”, explica Meri. Segundo ela, essa imunidade desaparece no primeiro ano de vida, daí a necessidade de proteger o organismo frágil do bebê e da criança com um conjunto de vacinas. Quem pensa que as vacinas são destinadas apenas a crianças engana-se. Adultos e adolescentes também devem obedecer ao calendário de vacinação.

 

Combate a doenças tropicais

 

No Norte do País, especialmente na região Amazônica, onde é a grande incidência de doenças tropicais (febre amarela, malária e leishmaniose), a Petrobras desenvolve uma série de ações, visando à proteção da saúde de empregados e contratados. Para prevenir a febre amarela é feita a aplicação de vacina, que tem cobertura de dez anos.

Para combater a malária e a leishmaniose, doenças que ainda não são evitáveis através da vacinação, a Companhia faz, no mínimo a cada sete dias, a termonebulização (espécie de fumacê) com inseticida nos locais onde mantém atividades. O mesmo é feito antes da abertura de clareiras na mata para a construção de instalações da Companhia e durante as atividades no local.

A termonebulização mata e espanta os mosquitos da malária e da leishmaniose para dentro da mata fechada. Durante as obras de construção do poliduto, às margens do rio Urucu, a Companhia firmou convênio com a Fundação Nacional de Saúde para a termonebulização diária do local. As obras, iniciadas no final de dezembro de 1996, foram concluídas em março passado. Essa ação de saneamento estendeu-se ainda à cidade de Coari, no Amazonas, que fica a 15 quilômetros do terminal de Solimões, reduzindo em 75% o número de casos de malária no local. Em 1996, Coari registrou cerca de 5.200 casos. Em 1997, esse número baixou para 2 mil e no ano seguinte para 1.200 casos.

 

Principais males que podem ser evitados com vacinas

 

Hepatite B: doença potencialmente grave que pode causar cirrose hepática e câncer de fígado. A vacina contra essa doença é a primeira disponível a combater um tipo de câncer. Sua transmissão se dá por contato sexual, sangue ou derivados de sangue e da grávida contaminada para o bebê. Mais de dois bilhões de pessoas já se contaminaram com o vírus e outros 350 milhões são portadores crônicos.

 

Hepatite A: doença contagiosa que se dissemina por contato entre pessoas, por ingestão de alimentos ou água contaminados com o vírus. A hepatite A pode causar febre alta, vômitos, náuseas, amarelamento dos olhos e da pele, dores abdominais e diarréia, que podem levar à hospitalização.

 

Difteria: doença contagiosa grave que se dissemina a partir de secreções das pessoas infectadas. Pode levar o indivíduo à morte ou causar sérias complicações, como miocardite (inflamação do miocárdio) e insuficiência cardíaca, obstrução respiratória, gastrite, hepatite, pneumonia e problemas neurológicos (paralisia ocular, dos membros e outras).

 

Tétano: doença grave, não contagiosa, provocada pela ação de uma toxina que age sobre o sistema neurológico, comumente encontrada no solo, intestino de alguns animais, pregos e objetos cortantes. A infecção se dá com a entrada dessas toxinas em ferimentos de pele.

 

Coqueluche: doença grave altamente contagiosa, provocada por bactéria. A transmissão se dá por contato direto com gotículas expelidas por pessoas infectadas. Os sintomas mais comuns são febre baixa, coriza, lacrimejamento, tosse que evolui em crises. A coqueluche pode causar desnutrição, pneumonia, convulsão, seqüelas neurológicas e até a morte.

 

Poliomielite: também conhecida como paralisia infantil. O vírus atua sobre o sistema nervoso, provocando paralisia que, na fase aguda, poderá levar o paciente à morte ou deixar seqüelas.

 

Sarampo: doença infecciosa altamente contagiosa, que pode provocar encefalite e otite. Os principais sintomas da doença são febre alta, catarro, conjuntivite intensa, prostração e exantema (vermelhidão da pele).

 

Catapora: doença infecto-contagiosa que se caracteriza por lesões de pele, com vesículas (bolhas de líquido) e crostas que provocam coceira intensa. A catapora pode ocasionar infecções de pele e complicação do sistema nervoso central.

 

Caxumba: doença infecto-contagiosa que atinge principalmente a glândula salival parótida. As complicações podem surgir se o vírus atingir outras glândulas, como testículos, ovários e pâncreas, ou o sistema nervoso, provocando a encefalite pós-caxumba (meningite linfocitária).

 

Rubéola: doença infecto-contagiosa que pode ocasionar má formação do feto, quando atinge gestantes.        

 

 

UTILIDADE PÚBLICA – Saúde

 

Doenças endêmicas no Brasil

Cólera

 

Agente – Vibrião colérico (Vibrio cholerae).

Transmissão – Através de água contaminada por fezes infectadas. O portador pode não desenvolver a doença, mas é transmissor.

Patologia – Caracteriza-se por diarréia, prostração e câimbras. De evolução rápida, leva à morte por desidratação, se não for tratada poucas horas após a manifestação dos sintomas.

 

 

Estado

Casos

Óbitos

 

Ceará

11.875

94

Pernambuco

5.549

66

Alagoas

4.522

16

Paraíba

3.415

35

Bahia

3.263

39

Rio Grande do Norte

1.682

20

Piauí

746

23

Maranhão

664

23

Sergipe

621

6

Amazonas

404

16

Rio de Janeiro

264

10

Pará

263

9

Espírito Santo

100

5

Minas Gerais

58

10

Amapá

40

0

Acre

31

2

São Paulo

20

3

Paraná

8

0

Distrito Federal

7

0

Total

33.532

377

Obs: casos confirmados até 19/08/93. Fonte: Ministério da Saúde

 

 

 

Doenças de Chagas

 

Agente – Parasito da espécie Trypanosoma cruzi.

Transmissão – Inoculação de formas infectantes na pele durante a evacuação do barbeiro, transfusões sangüíneas e transmissão congênita.

Patologia – Fase aguda sintomática ou assintomática (mais freqüente) com óbitos devidos à insuficiência cardíaca e complicações digestivas.

 

Leishmaniose

 

Agente – Parasitos do gênero Leishmania encontrados em células de defesa (macrófagos) do homem.

Transmissão – Inoculação de formas infectadas durante a picada de mosquitos fêmeas do gênero Lutzomya.

Patologia – A forma cultânea provoca lesões conhecidas como Úlcera-de-Bauru. São freqüentes as complicações respiratórias, com óbito na forma cutâneo-mucosa. A forma visceral ou Kala-Azar (em hindu, doença mortífera) provoca hipertrofia do baço e fígado, anemia, alterações nos rins e pneumonite. Em pacientes não tratados, a taxa de mortalidade atinge 90%.

 

Malária

 

Agente – Parasitos (gênero Plasmodium) encontrados nos glóbulos vermelhos e células do fígado do homem.

Transmissão – Inoculação de formas infectantes durante a picada de mosquitos fêmeas do gênero Anopheles.

Patologia – Acesso febris, calafrios e suor. A forma mais grave causada por P. falciparum pode levar à morte, P. vivax e P. malarie provocam anemia.

 

Medicar cedo reduz morte infantil em até 40%

 

Um programa que treinou mães para reconhecer os sintomas da malária e medicar seus filhos precocemente reduziu as mortes pela doença em crianças com menos de 5 anos em até 40%. O estudo, da Universidade Johns Hopkins (EUA), saiu 11/08/00 na revista “The Lancet”. Dois terços dos mortos anuais por malária (1,1 milhão) são crianças.

 

 

Esquistossomose

 

AgenteSchistosoma mansori (esquistossomo). Verme que na fase adulta habita as veias da parede intestinal, preferencialmente o mesentério inferior.

Transmissão – Aquática, penetração das larvas através da pele e mucosas.

Patologia – Dermatite causada pela larva. Reações inflamatórias, edemas, hemorragias e tumorações causadas por ovos do parasito. Fibrose do fígado, granulomas pulmonares, diarréias hemorrágicas, ocorrendo também congestão do baço.

 

Hanseníase (Lepra)

 

AgenteMycobacterium leprae, bactéria da família do bacilo da tuberculose.

Transmissão – entre seres humanos, por via respiratória ou cutânea.

Patologia – doença de evolução muito lenta, caracteriza-se por lesões nervosas e cutâneas, podendo se manifestar 10 a 15 anos após a infecção. O estágio avançado caracteriza-se por engrossamento da pele, nódulos e deformações mutilantes.

 

UTILIDADE PÚBLICA – Saúde

 

Dengue Saiba como Evitar

 

Dengue: que bicho é esse?

A dengue é uma doença transmitida pelo mosquito Aedes aegypti. Ele é escuro, com listras branca, menor que um pernilongo. Tem por hábito picar durante o dia e se desenvolve em água parada e limpa.

 

Dengue: é melhor prevenir.

Em vez de sair por aí matando mosquitos, a melhor coisa a fazer é não deixar ele se reproduzir. Para isso, basta tomar providências bem simples.

 

Não deixe acumular água em pratos de vasos de plantas e xaxins. Na hora de lavar o recipiente, passe um pano grosso ou bucha nas bordas. Substitua a água dos vasos de plantas por areia grassa umedecida.

Esvazie as garrafas sem uso. Elas devem ser guardadas de boca para baixo, de preferência em lugares cobertos.

Todo material descartável que acumula água, como copos de plásticos, latas e tampinhas de garrafa, deve ser jogado no lixo.

Pneus velhos são um dos lugares preferidos do mosquito da dengue. Por isso, eles devem ser guardados em lugar coberto ou furados.

Mantenha as caixas d’água, poços, latões e filtros bem fechados.

Troque diariamente a água de bebedouros de animais. Lave bem o recipiente com uma escova ou bucha.

Mantenha limpa as calhas, lajes e piscinas.

Elimine a água acumulada em bambus, bananeiras, bromélias, etc. Evite plantas que acumulem água, como gravatás, babosa, espada-de-São-Jorge, entre outras.

 

Dengue: como dá para saber?

Os sintomas da dengue são febre alta, dores musculares e nas juntas, dor atrás dos olhos, fortes dores de cabeça, manchas avermelhadas na pele, fraqueza e falta de apetite. Pessoas que apresentam esses sintomas podem estar com dengue.

 

Dengue hemorrágica: a mais perigosa.

A dengue hemorrágica é o tipo mais grave. Os sintomas iniciais são os mesmos da dengue comum. Só que, quando a febre acaba, começam a surgir sangramentos, a pressão cai, os lábios ficam roxos, a pessoa sente fortes dores no abdômen e uma hora fica sonolenta, outra hora agitada. A dengue hemorrágica é muito perigosa e pode levar a pessoa à morte. Por isso todo cuidado é pouco.

 

Dengue: o que se deve fazer?

A primeira coisa a ser feita é consultar imediatamente um médico ou procurar um posto de saúde para obter orientação médica. Quanto antes for iniciado o tratamento, melhor.

A pessoa com dengue deve ficar em repouso, beber muito líquido e só usar medicamento para aliviar as dores e a febre. Mas cuidado: não use remédios à base de ácido acetil salicílico (aspirina e AAS). Evite a automedicação, consulte sempre um médico.

 

Dengue: depende de cada um.

Se cada um fizer a sua parte, a cidade vai acabar com a dengue. Converse com sua família, com seus vizinhos, mostre a importância de participar desta campanha. Entre nessa luta contra a dengue. Colabore.

 

Dengue. Melhor prevenir.

 

UTILIDADE PÚBLICA – Saúde  

 

Hábitos alimentares saudáveis são a melhor proteção contra o câncer

 

Cortando o mal pela Boca

 

Há até quem já tenha cortado a palavra do seu vocabulário e só se refira a ele como “aquela doença”. Sinônimo de morte para a maioria das pessoas, o câncer desperta dúvidas, insegurança, impotência e pavor. É bem verdade que motivos para temê-lo. Não faltam: nem todos os seus agentes causadores sãos conhecidos e não há tratamento que possa curar todos os tipos da doença. No Brasil, o câncer ocupa o segundo lugar no ranking das enfermidades que mais matam – perde apenas para os males cardiovasculares. Só em 1999, o Ministério da Saúde estima em 104.200 o número de vítimas fatais do País. Em todo o mundo, são cinco milhões de vítimas por ano.

Apesar da preocupante estatística, muito pode ser feito para reduzir a incidência da doença, através do controle de seus principais fatores de risco. Cerca de 80% dos casos serão relacionados a causas ambientais que podem ser evitadas, principalmente os hábitos alimentares. “A alimentação responde por um terço dos casos de cânceres”, afirma a nutricionista da Coordenação de Controle do Tabagismo, Prevenção e Vigilância do Câncer do Instituto Nacional do Câncer, Ana Lúcia Mendonça. Segundo ela, existem alimentos que favorecem o desenvolvimento e outros que protegem contra doença. Por conta disso, aí vai um conselho unânime da classe médica e de pesquisadores sobre o assunto: ter hábitos alimentares saudáveis é o melhor remédio para prevenir o câncer.

A nutricionista explica que o controle da alimentação não precisa ser radical. “O importante é o balanço no fim do dia. Se à noite você vai a uma festa, certamente irá ingerir muita gordura e açúcar. O ideai, então, é fazer refeições saudáveis durante o dia”, aconselha. Para quem faz cara feia ao trio-saúde (frutas, legumes e verduras), Ana Lúcia sugere introduzir aos poucos esses alimentos na dieta. Ela alerta ainda para o preparo dos alimentos. “A berinjela não tem gordura, mas se for frita, à milanesa, passa a ter. O ideal é preferir alimentos ensopados e cozidos aos fritos”, explica.

 

Corpo em movimento

 

Exercícios físicos ajudam a controlar o peso, estimulam o trânsito das fezes no intestino e mantêm os níveis hormonais equilibrados. Segundo Ana Lúcia, a atividade física protege contra cânceres de intestino, mama e pulmão. Ela diz ainda que o obeso têm mais chances de desenvolver cânceres de vesícula, mama, intestino e endométrio. Para saber se o seu peso oferece risco de câncer, calcule o seu IMC (Índice de Massa Corporal): divida o seu peso pela sua altura elevada ao quadrado. Veja o exemplo:

60kg: 1,70m x 1,70m = 20,76. Se o seu IMC estiver entre 18,5 e 24,9, seu peso é normal; de 25 a 29,9 você está com excesso de peso; igual ou maior a 30, você está obeso.

“Trinta minutos de exercícios físicos por dia, contínuos ou não, são recomendáveis para proteger o organismo contra o câncer”, afirma Ana Lúcia.

A quem não dispõe de tempo ou dinheiro para freqüentar academias ou mesmo tem aversão a elas, a nutricionista sugere pequenas mudanças na rotina diária, como preferir escada ao elevador, saltar do ônibus um ponto antes e caminhar no horário de almoço.

 

Consuma com moderação

 

Gordura

Alimentos ricos em gordura (leite integral, maionese, creme de leite, tortas recheadas, frituras e outros) aumentam o risco de câncer de intestino, reto, mama, pulmão e próstata. A gordura, além de favorecer a obesidade, aumenta a produção de hormônios e da bile no intestino, causando danos a sua mucosa.

Recomendação: o percentual de gordura não pode ser superior a 30 do total de calorias ingeridas em um dia. Enquanto um grama de proteína ou de carboidrato (amido) tem quatro calorias, cada grama de gordura corresponde a nove calorias.

 

Carne Vermelha

Além de ter muita gordura, a carne vermelha pode oferecer riscos, quando preparada em temperaturas muito altas. Quando se frita um bife em fogo alto, a composição da carne se modifica, formando-se substâncias cancerígenas ( as aminas heterocíclicas aromáticas). Recomendações: comer no máximo 80 gramas de carne por dia. Preferir sempre a carne ensopada,  em fogo brando. Outra alternativa é o pré-cozimento no microondas, que reduz a formação dessas substancias.

 

Salgados

Bacalhau, carne-de-sol, enlatados e alimentos congelados que levam muito sal para a conservação oferecem riscos de câncer de nasofaringe, esôfago e estômago, porque o sal irrita a mucosa. Recomendação: Ingerir sal (e todos os alimentos conservados em sal) com moderação. Os enlatados, como salsichas, ervilhas, milho e azeitonas, devem ser lavados e colocados em água fresca antes de consumidos.

 

Alimentos preservados em nitrito

No estômago, os nitritos, utilizados para conservar e manter a cor dos alimentos como picles, lingüiça, salsicha, presunto, mortadela e outros frios, se transformam em nitrosaminas, prejudicando a mucosa estomacal. Recomendação: não incluir esses alimentos na dieta diária e consumi-los em poucas quantidades.

 

Defumados e queimados

Churrasco, frios e queijos defumados são impregnados pelo alcatrão proveniente da fumaça do carvão, o mesmo encontrado na fumaça do cigarro. Além do alcatrão, ele contêm hidrocarbonos, outra substância cancerígena. Os alimentos queimados e defumados, que também podem conter nitritos, estão associados a cânceres de intestino, estômago e reto. Recomendação: consumir ocasionalmente.

 

Álcool

O simples contato da mucosa com o álcool diminui sua resistência, deixando-o mais vulnerável a agentes causadores do câncer. O álcool está associado a cânceres de boca, faringe, laringe, esôfago e fígado. Recomendação: não beba.

Se beber, atenção ao limites: para os homens, no máximo duas doses por dia; para as mulheres, apenas uma dose diária.

 

 

Coma à vontade

 

Frutas

Devem ser consumidas com freqüência e em grande quantidade. Assim como as verduras e o legumes, as frutas contêm nutrientes como vitaminas, fibras e outros compostos que ajudam as defesas naturais do corpo a destruir as substâncias cancerígenas, antes que causem danos às células. Esses alimentos também podem bloquear ou reverter estágios iniciais do processo de formação do câncer. Frutas cítricas como limão, laranja, Kiwi, acerola e morango são ricas em vitamina C, um poderoso antioxidante, que evita a formação de radicais livres, impedindo-os de lesarem a membrana celular e o DNA (código genética da célula). Já o tomate é rico em licopeno, substância que protege contra o câncer de próstata. O ideal é ingerir o molho de tomate.

 

Legumes

Os legumes amarelo-alaranjados, como a abóbora e a cenoura, são ricos em betacaroteno (vitamina A), que também tem efeito antioxidante, combatendo os radicais livres. Ênfase ainda para ingestão de cebola, batata doce, batata-baroa e legumes vermelhos.

 

Verduras

Brócolis, repolho e couve-flor contêm substâncias que protegem contra vários tipos de cânceres, incluindo o de mama e pulmão. Os vegetais verde-escuros, como o brócolis, a couve e o agrião, são ricos em vitamina A

 

Alho

Diminui o risco de câncer de estômago. Sua ação bactericida protege a mucosa estomacal contra o heliobacter pylori, bactéria que danifica a mucosa gástrica, permitindo a entrada de agentes cancerígenos.

 

Fibras

Ajudam na formação do bolo fecal, evitando que a mucosa intestinal fique, durante muito tempo, em contato com as fezes. As fibras estão presentes nos pães e cereais integrais, no milho, na lentilha, no feijão e nas frutas secas (ameixas e passas).

 

 

 

Recomendação:

 

Comer diariamente, no mínimo, cinco porções do trio-saúde (frutas, legumes e verduras). Um copo de suco, meia xícara de verduras, uma fruta ou meia xícara de legumes cozidos são exemplos de uma porção.

 

 

Mitos e verdades sobre o câncer

 

- O câncer é hereditário? R: MITO E VERDADE

Em geral, não é hereditário. Existem apenas alguns casos raros em que o aumento da predisposição para desenvolve-lo é herdado. Também existem alguns fatores genéticos que tornam determinadas pessoas mais sensíveis à ação de agentes cancerígenos ambientais e outras mais resistentes a eles. Isso explica por que indivíduos expostos a um mesmo agente desenvolvem câncer e outros não.

 

- O câncer é contagioso? R: MITO

Mesmo os cânceres causados por vírus não são contagiosos. Ainda que alguns vírus capazes de produzir câncer, como o vírus da hepatite B (associado ao câncer de fígado), possam ser transmitidos através de contato sexual, transfusões de sangue inadequadas e seringas contaminadas, sua presença no organismo não determina o surgimento do câncer.

 

- O câncer é incurável? R: MITO

Mais da metade dos casos de câncer são fáceis de serem curados, desde que tratados em estágios iniciais.

 

- Nem todo tumor é câncer? R: VERDADE

Tumor é qualquer aumento de volume em qualquer parte do corpo. Quando o tumor se dá por crescimento do número de células, ele é chamado de neoplasia, que  pode ser benigna ou maligna. A benigna tem seu crescimento de forma organizada, em geral lento e com limites bem nítidos. Uma verruga ou um cisto são tumores benignos.

 

- O câncer se forma lentamente? R: VERDADE

Em geral, para que uma célula cancerosa prolifere e dê origem a um tumor visível podem decorrer vários anos.

UTILIDADE PÚBLICA – Saúde

 

Principais Agentes de contaminação de alimentos

 

Shigella: pode ser encontrada em leite, ovos e mariscos. Provoca disenteria.

 

Staphylococcus aureus: pode ser encontrado em doces cremosos, alimentos dessalgados e presunto cozido. Provoca vômitos.

 

Salmonella spp: contamina carnes, frangos e ovos. Provoca febre, diarréia e vômitos.

 

Escherichia coli: contamina água, leite e derivados. O principal sintoma é diarréia aquosa.

 

Bacillus cereus: pode estar presente em cereais e vegetais. Causa vômitos e diarréia.

 

Bolores e leveduras (fungos): contaminam produtos de panificação, frutas cristalizadas, farináceos e massas. Provocam vômitos e diarréia.

 

Taenia solium (forma adulta): contamina a carne de porco. Nervosismo, insônia, anorexia e dores abdominais são os principais sintomas.

 

Taenia solium (forma lavraria): pode ser encontrada na carne de porco. Atinge o sistema nervoso central. Fica incubada por dias até cerca de 10 ano. O paciente permanece doente por tempo indeterminado.

 

Taenia saginata: contamina a carne de porco. Provoca infecção intestinal. O agente permanece incubado de 10 a 14 semanas. A duração da doença é indeterminada.

 

V. parahaemolyticus: pode estar presente em pescados. Causa diarréia.

 

 

Higiene para evitar a contaminação

 

O micróbios crescem e multiplicam-se rapidamente. Quanto mais micróbios, maior é o perigo. Um único micróbio duplica-se a cada 20 minutos. Eles estão em todos os lugares: no ar, na água, no chão, nas roupas, no corpo humano e até nos alimentos crus.

Para evitar que eles prejudiquem a sua saúde, é imprescindível adotar alguns cuidados:

 

§          As mãos espalham micróbios, portanto evite tocar nos alimentos diretamente. Use utensílios específicos para o manuseio. Nunca coloque o dedo nos alimentos para experimenta-los e lave sempre as mãos antes de preparar as refeições.

§          Micróbios gostam de temperaturas mornas. Conserve os alimentos em ambientes frios após a preparação. Nunca os deixe expostos em ambiente de temperaturas morna, para esfriarem. Mantenha-os sempre cobertos e, ao reaquecer sua comida, só o faça em temperatura alta (a maioria dos micróbios morre em temperatura acima de 63º C).

§          Ao lavar seus equipamentos e utensílios, raspe bem as superfícies muito sujas e coloque os resíduos diretamente no lixo.

§          Quando estiver perto de alimentos, evite tossir, espirrar, assoar o nariz, fumar ou pentear os cabelos. Tudo isso colabora para espalhar os micróbios.

 

UTILIDADE PÚBLICA – Saúde

 

Quem tem medo do cafezinho?

 

Conta a lenda que o consumo do café teve início no século IX, na Etiópia , quando um pastor árabe percebeu que seu rebanho ficava muito agitado quando comia frutinhos vermelhos de um arbusto próximo ao pasto. Curioso, o pastor resolveu experimentar o tal fruto e ficou tão excitado quanto a suas cabras. A descoberta foi passada adiante, e mais tarde os mulçumanos começaram a fazer uso da planta para ficar acordados à noite, nas batalhas contra os cristãos. O consumo de café cresceu desde então a ponto de se tornar, depois do petróleo, o maior mercado mundial.

Hoje, passados tantos séculos, o café é a bebida mais popular do planeta: um terço da humanidade toma café diariamente, e o consumo anual chega a cerca de 15 bilhões de toneladas. Mas por que , apesar de tão popular, o café é tão temido e criticado por conta da cafeína que contém e que estimula o sistema nervoso central?

Segundo o médico, professor e pesquisador da Universidade Federal do Rio de Janeiro, Darcy Roberto Lima, não há o que temer, muito pelo contrário. Uma pesquisa mundial coordenada por ele e que já dura dez anos comprovou que de duas a três xícaras de café forte ou seis copinhos de café consumidos diariamente deixam o indivíduo saudável menos cansado, menos sonolento e com a atividade intelectual mais aguçada. A nova teoria garante que o café é um ótimo estimulante para a memória.

Essa descoberta surgiu há um ano, quando o médico resolveu recrutar vários colegiais para submete-los a testes de memorização. Durante pesquisas, o dr. Darcy percebeu que, tomando café logo pela manhã, muitos estudantes melhoravam em até 20% sua capacidade de concentração, atenção e memória.

Além de melhorar a capacidade de memorização, ativando o cérebro, o café traz outros benefícios, garante ele.  As mulheres que sofrem de tensão pré-menstrual devem tomar de duas até seis xícaras de café diariamente, porque a diurese aumenta, havendo maior eliminação de água do organismo, o que combate a tensão. A cafeína também é um ótimo broncodilatador e é fonte de dioxipurina, um elemento fundamental ao crescimento e à multiplicação celular, influindo no crescimento, o que é ótimo para crianças.

Segundo o médico, o café também aumenta a capacidade muscular e estimula a produção de calor no organismo. Tomar café é um excelente hábito, desde que seja no período de vigília, ou seja, de manhã e à tarde até as 17 horas, para não interferir no sono. Como a bebida é estimulante, quem toma café até tarde está sujeito a perder o sono, o que pode causar graves conseqüências ao organismo.

O café não provoca nenhum tipo de doença, mas, para quem sofre de alguma disfunção, seu consumo pode agrava-la, como é o caso dos hipertensos. A cafeína aumenta os batimento cardíacos e a pressão, podendo levar o individuo a enfartar. Para os que têm úlcera, o café estimula secreção gástrica e quem é ansioso pode até entrar em pânico. É lógico que isso só vai acontecer se a pessoa ultrapassar as doses normais e exagerar no consumo da bebida.

 

UTILIDADE PÚBLICA – Saúde

 

Café e artrite

 

Estudo realizado na Finlândia constatou uma maior incidência de casos de artrite reumatóide entre pessoas que costumam beber mais de três xícaras de café diariamente. A pesquisa acompanhou os hábitos relativos ao consumo de café de 19 mil pessoas durante 15 anos.

 

UTILIDADE PÚBLICA – Saúde

Fonte: Folha de São Paulo/ domingo, 23 de maio de 1999 (pág.3-7)

Café da manhã garante um dia melhor

Saiba como deve ser seu café da manhã

 

Profissional que faz exercícios

600 calorias

 

§          1 xícara de chá de leite semidesnatado

§          50 ml de café

§          2 colheres de chá de açúcar

§          3 fatias de pão integral ou 1,5 pão francês

§          1 colher de chá de margarina sem sal

§          1 fatia pequena (30g) de queijo branco

§          1 fatia de presunto magro

§          ½ mamão papaia

§          ½ copo (170 ml) de suco de laranja (ou fruta da estação)

 

 

OU

§          1 pote de iogurte natural

§          ½ xícara de cereal de fibras

§          1 colher de sobremesa de mel

§          1 fatia de pão integral ou ½ pão francês

§          1 fatia de queijo branco

§          1 copo de suco de laranja (ou a fruta da estação)

 

 

Estudante

520 calorias

 

§          1 copo dos de requeijão de leite integral

§          2 colheres de sopa de achocolatado em pó

§          1 pão francês

§          1 colher de sobremesa de requeijão 

§          1 maçã pequena

 

OU

§          1 xícara de leite integral

§          1 xícara de cereal com flakes ou ½ xícara de cereal de fibras

§          1 colher de sobremesa de mel

§          1 pão francês

§          1 colher de chá de margarina

 

 

Dona de casa

340 calorias

 

§          1 xícara de chá de leite desnatado

§          50 ml de café

§          2 colheres de chá de açúcar

§          1 pão francês

§          1 fatia (30g) de queijo branco

§          1 figo pequeno (ou porção média de fruta da estação)

 

OU

§          1 pote de iogurte desnatado natural

§          1 xícara de chá de cereal com flakes

§          2 colheres de açúcar

§          1 tangerina pequena

Trabalhador braçal

720 calorias

 

§          2 copos de leite semidesnatado

§          100 ml de café

§          4 colheres de chá de açúcar

§          2 pães franceses

§          2 colheres de chá de margarina sem sal

§          1 banana nanica

 

OU

§          1 copo de leite integral

§          50 ml de café

§          2 pães franceses

§          1 colher de chá de margarina

§          1 fatia média (100g) de goiabada

 

 

Profissional sedentário

500 calorias

 

§          1 xícara de chá de leite semidesnatado

§          50 ml de café

§          2 colheres de chá de açúcar

§          1,5 pão francês ou 3 fatias de pão integral

§          1 colher de chá de margarina sem sal

§          1 fatia pequena de melancia (ou fruta da estação)

 

OU

§          1 pote de iogurte desnatado natural

§          1 xícara de cereal

§          1 colher de sobremesa de mel

§          1 copo de americana de suco de laranja (ou fruta da estação)

 

 

Criança

400 calorias

 

§          1 copo de leite integral

§          2 colheres de sobremesa de achocolatado em pó

§          1 pão francês ou 2 fatias de pão de forma integral

§          1 xícara de chá de cereal com flakes

§          1 colher de chá de manteiga

 

OU

§          1 copo de leite integral (batido com frutas)

§          ¼ banana nanica

§          ¼ maçã

§          1 fatia fina de mamão

§          1 colher de chá de açúcar

§          1 fatia de pão integral

§          1 colher de sobremesa rasa de requeijão

 

 

Açúcar com ferro previne anemia infantil

 

Ferro (ferro aminoácido quelato) adicionado ao açúcar tem baixo custo e dá bons resultados na prevenção da anemia em crianças e as faz ganhar peso e altura, concluiu tese de mestrado em nutrição de Regiane A. Cardoso de Paula, aprovada na EPM/ Unifesp.

 

Planta ornamental mata por asfixia

 

O oxalato de cálcio das espículas da planta ornamental comigo-ninguém-pode, quando ingeridas, provocam edema na garganta, podendo levar à asfixia e à morte, alerta o médico Vitor Manoel Silva dos Reis, no “Jornal da Sociedade Brasileira de Dermatologia”.

 

UTILIDADE PÚBLICA - Saúde                 

 

Origem da água

 

A explicação científica para a delicada combinação de fatores que resultaram no milagre da vida

 

Durante os primeiros milhões de anos do Universo, imensas nuvens de hidrogênio dispersas pelo cosmos se adensaram até atingir concentrações de várias centenas de milhares de partículas por centímetro cúbico. Sua temperatura ultrapassava centena de milhares de graus. Eventualmente acendiam fornalhas celestes. Eram as primeiras estrelas. Só existiam no cosmos os dois elementos mais simples: hidrogênio e hélio. Todos os outros, como ferro, ouro, urânio e oxigênio, cuja combinação com o hidrogênio iria formar a água, foram fabricados no interior das estrelas.

Mais tarde, condições muito especiais facilitaram a união do hidrogênio ao oxigênio, na proporção de dois átomos de hidrogênio para um de oxigênio. As primeiras nuvens de água permaneceram na forma de vapor nas regiões periféricas das estrelas. E a água expandiu-se, depois, para todos os lugares. Com o nascimento dos planetas o vapor d’água ficou aprisionado nas entranhas desses novos corpos celestes. No sistema solar, somente um planeta - a Terra - parece ter reunido fatores (tamanho, força gravitacional e distância do Sol) em condições ideais para que a água pudesse se apresentar naturalmente em seus três estados (líquido, gasoso e sólido), tornando possível a vida no planeta.

 

 

Água: O combustível da vida

 

Substância primordial do Universo e fonte da vida, a água compõe 70% do planeta e, curiosamente, o mesmo percentual do corpo humano. A quase totalidade das águas que cobrem a Terra é a mesma desde a sua origem. A mesma em que os dinossauros se banhavam e bebiam, há bilhões de anos. Desde então, essas águas circulam, mudando de estado físico e de lugar, num ciclo que não se interrompe e no qual elas estão sempre se renovando e, por isso mesmo, mantendo generosamente, apesar do desperdício, da poluição e da contaminação promovidos pelo homem, a vida do planeta e dos seres que o habitam.

 

A água no corpo humano

 

A vida, que teve início no oceano, jamais se afastou da água. Ela é o alimento mineral mais precioso para os seres vivos, um componente fisiologicamente indispensável à vida. Quase 95% do feto humano é feito de água. No organismo adulto, devido ao desenvolvimento do esqueleto, formado em grande parte por matéria seca, essa porcentagem se reduz, embora continue sendo elevada: nunca inferior a 65%. Se não contivesse água, o corpo de um ser humano adulto não teria mais do que 60 centímetros de altura e pesaria aproximadamente 45 quilos. Mas existir vida nessas condições seria completamente impossível.

A água no corpo humano - assim como em outros animais e vegetais - não desempenha somente um papel estrutural, como componente obrigatório das células. Ela é o veículo que transporta substâncias dentro e para fora do organismo. Atravessa facilmente as membranas de todas as células e regula a temperatura corporal através da transpiração ou passando ao estado gasoso. Com a perda de um litro d’água, o organismo começa a sentir sede. A partir de dois litros, surgem algumas complicações - a fadiga é uma delas. Quando um ser humano perde cinco ou seis litros de água, passa a correr sério risco de vida. O homem consegue ficar a té 28 dias sem alimento, mas apenas três sem água.

Na criança, pode haver mais água. No velho, menos. É a falta de água que enruga a pele. Qualquer perda tem de ser reposta e o organismo sinaliza através da sede. Em condições normais, o homem perde aproximadamente 2,5 litros de água por dia - 0,4 litro quando expira; 1,2 litros ao urinar; 0,6 litro com a transpiração; e 0,1 a 0,3 ao evacuar. Diariamente, ele necessita de quase três litros d’água, quantidade que pode ser reposta através da ingestão direta (1,5 litro), dos alimentos (1,0 litro), e com a queima de açucares no organismo (0,35 litro).

 

Escassez que preocupa

 

Desperdício de água doce encarece e ameaça o abastecimento

 

A Terra tem aproximadamente 1,4 trilhão de quilômetros cúbicos de água. Pode parecer muito, mas não é. Desse volume, a maior parte está nos oceanos. Do total de água doce, só 1,5% está em rios, lagos e cursos d’água. A quase totalidade (97%) está em reservatórios subterrâneos que podem chegar a 800 metros de profundidade.

O uso irracional da água transforma o abastecimento - tanto residencial como industrial - em um dos grandes problemas mundiais. A explosão urbana desordenada dos anos 80 transferiu para metrópoles emergentes em todo o mundo, como São Paulo, Cidade do México e Beijing, uma preocupação típica de países do Oriente Médio e da Ásia: a iminência da escassez de água em condições de uso.

Nos últimos 50 anos, o consumo de água no mundo mais que triplicou. Nesse período, a Terra ganhou cinco bilhões de habitantes. O gasto per capita também cresceu. Hoje, as pessoas consomem em média 800 metros cúbicos de água por ano, 50% a mais do que 45 anos atrás. Estudiosos acreditam que nos próximos anos a água poderá ser alvo de disputas financeiras e o estopim de guerras, assim como ocorreu com o petróleo nos anos 70. Em alguns países, o custo da água já supera o do petróleo.

Mesmo num país de natureza pródiga como o Brasil, que detém 14% das águas doces do mundo, esse líquido que vale ouro pode se tornar mais caro e escasso. Só em Brasília, a oferta de água diminui um terço desde a sua fundação. Estima-se que, em todo o País, o desperdício alcance 40% do total consumido. Cada gota de água desperdiçada significa dinheiro jogado fora e mau uso das escassas fontes de água doce, tornando cada vez mais difícil e caro abastecer a população com água potável.  

 

Gotas de curiosidade

 

consumo total de água em uma cidade de grande porte, se dividido pelo número de habitantes, é estimado em 500 litros diários.

Uma pessoa gasta, em média, de 75 a 200 litros de água por dia em ingestão, cuidados pessoais, limpeza, preparo de alimentos.

A lavagem de carro com mangueira de jardim pode consumir até 600 litros de água.

Para produzir um litro de cerveja são necessários 30 litros de água, e para produzir uma tonelada de milho exige 1,6 milhão de litros de água.

Do total de recursos hídricos disponíveis no mundo, 69% destinam-se ao uso agrícola, 23% vão para as indústrias e 8% para o consumo doméstico.

Uma refinaria gasta, em média, de meio a um metro cúbico de água para processar um metro cúbico de petróleo.  

 

HIDRATE-SE

 

Manter o corpo hidratado é importante. Siga o programa abaixo para dar ao seu corpo a água de que ele necessita.

 

7 horas

Beba um copo* de água assim que sair da cama. Isso estimula o funcionamento do fígado e dos rins.

 

9 horas

Hora do segundo copo. Se for sair, leve uma garrafa de água

 

11 horas

Terceiro copo. Se estiver em local muito seco ou quente, beba dois

 

12:30

Beba outro copo meia hora antes do almoço

 

14 horas

Momento do quinto copo

 

16 horas

Pare para tomar outro copo

 

19 horas

Sétimo copo. Espere meio hora para jantar

 

21 horas

Último copo antes de ir para a cama

 

 

 

Água doente, vida em perigo

 

A água que chega pela torneira percorre um longo caminho: depois de ser captada em um manancial, é transportada por tubulações até uma estação de tratamento, e daí até um reservatório, de onde é distribuída. Geralmente, as águas que abastecem as cidades são captadas nos rios, mas em certas regiões brasileiras, como no Nordeste, a água subterrânea - retirada de fraturas e falhas de rochas - tem sido muitas vezes a única fonte de abastecimento.

Toda água depois de utilizada fica suja. Ela passa a transportar restos de alimentos, urina, fezes, resíduos e substâncias químicas. A água utilizada se transformou em água servida, ou esgoto, composto por 99,9% de água e 0,1% de sólidos dissolvidos em suspensão. É preciso coletá-lo e tratá-lo. O tratamento retira dele detritos, substâncias químicas e microorganismos, deixando as águas tão limpas quanto possível, antes de despejá-las nos rios e mares. As águas completam naturalmente o processo, graças à sua capacidade de autodepuração.

No Brasil, somente 10% do esgoto recebem tratamento adequado. O restante é despejado diretamente no solo, em cursos d’água ou valas que correm a céu aberto. Do total de domicílios urbanos, mais da metade (51,8%) não tem esgoto e outros 23,8% não dispõem de água encanada. Os 36 milhões de brasileiros que não recebem água em casa se abastecem em poços, rios ou outros mananciais próximos, cujas águas podem estar contaminadas ou poluídas. Os números desse triste desempenho se revelam no estado de saúde da população: 30% das mortes de crianças brasileiras com menos de um ano são causadas por falta de saneamento básico. Outro dado surpreendente é o percentual de internações no mundo vinculado à qualidade da água: 65% do total. Prova que esse alimento mineral precioso para os seres vivos é mesmo o combustível da vida.

UTILIDADE PÚBLICA – Saúde

 

Campanha contra a osteoporose

 

A Novartis está lançando uma campanha de conscientização sobre os riscos da osteoporose. Quem estiver interessado em tirar dúvidas ou quiser solicitar um folheto explicativo sobre a doença, os sintomas, as medidas preventivas e o tratamento pode entrar em contato com o Disque-Ossos (tel. 0800-999103, ligação gratuita).

 

Obesidade Infantil

 

O Neobe (Núcleo de Estudos de Obesidade e Exercícios Físicos), da USP, está oferecendo um curso gratuito de orientação nutricional para pais de crianças com excesso de peso. As reuniões contarão  com a participação de psiquiatras, nutricionistas, psicólogos e fisiologistas e serão realizadas às quartas-feiras, durante quatro meses. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone (11) 3818-3361.

ÚTILIDADE PÚBLICA – Saúde

 

Necessidade diária de cálcio

 

 

Idade

Recomendação

Bebês

0 – 6 meses

6 – 12 meses

300 mg

540 mg

Crianças

1 – 3 anos

4 – 6 anos

7 – 10 anos

800 mg

800 mg

800 mg

Adolescentes

11 – 18 anos

1.200 mg

Adolescentes grávidas

11 – 18 anos

1.600 mg

Mulheres grávidas

19 anos ou mais

1.200 mg

Mulheres lactantes

19 anos ou mais

1.200 mg

Adultos

19 anos ou mais

1.000 mg

 

 

 

 

Cuidados na Osteoporose

 

1.      Ao fazer sua sopa, coloque um osso para cozinhar junto. Retire o osso e coloque-o no vinagre. Aproveite esse vinagre para temperar as saladas.

2.      Use queijo parmesão para dar gosto em seus pratos de massa.

3.      Coma tofu (soja), que é rico em cálcio.

4.      Inclua na alimentação amendoim, castanha-do-pará, nozes e amêndoas, que contêm cálcio.

5.      Coloque no café, no chá, nos bolos, e em tudo que puder, uma colher de chá de leite em pó, desnatado.

6.      Inclua ainda no seu cardápio semanal vegetais ricos em cálcio.

 

Alimentos com Cálcio (cada 100 g)

 

Leites e derivados

124 mg

Iogurte

134 mg

Coalhada

490 mg

Queijo

600 a 900 mg

Sorvete

120 mg

Ervilha

65 mg

Nozes

83 mg

Amêndoas

254 mg

Salmão

29 mg

Sardinha

195 mg

Agrião

168 mg

Brócoli

400 mg

Espinafre

95 mg

Nabo

56 mg

Couve

330 mg

Flocos de cereais

550 mg

Salsa

195 mg

 

 

Dieta Balanceada

 

300 mg de cálcio

Leite Integral

1 xícara

Leite achocolatado

1 xícara

Leite evaporado

½ xícara

Leite em pó sem gordura

1/3 xícara

Leite desnatado

1 xícara

Leitelho

1 xícara

Iogurte

1 xícara

 

 

100 mg de cálcio

Requeijão

½ xícara

Sorvete

½ xícara

Pudim

½ xícara

 

 

200 mg de cálcio

Queijo

30g

Queijo Cremoso

30g

Produtos de Queijo

30g

 

UTILIDADE PÚBLICA – Saúde

 

Caminhada Virtual

 

Os fãs das caminhadas podem usar a Internet para conhecer as novidades da área e esclarecer dúvidas. O recém-inaugurado site Caminhar (www.caminhar.com.br) é recomendado pela Sociedade Brasileira de Cardiologia e contém dicas sobre o esporte, consultoria médica e um fórum para troca de experiências, entre outras seções.

UTILIDADE PÚBLICA – Saúde

Fonte: Folha Equilíbrio/03 de agosto de 2000.

Caminhada Virtual

 

Os fãs das caminhadas podem usar a Internet para conhecer as novidades da área e esclarecer dúvidas. O recém-inaugurado site Caminhar (www.caminhar.com.br) é recomendado pela Sociedade Brasileira de Cardiologia e contém dicas sobre o esporte, consultoria médica e um fórum para troca de experiências, entre outras seções.

UTILIDADE PÚBLICA – Saúde

 

Varizes e outros problemas circulatórios podem ser evitados com exercícios físicos

 

Controle de peso e exercícios diários. Eis uma boa receita para minimizar os problemas causados por má circulação, que afetam as veias ou as artérias. No caso das veias, os problemas mais comuns são varizes e flebite, e as maiores vítimas são as mulheres. Os homens são a maioria nas enfermidades ligadas ás artérias, como a arteriosclerose  e a diabetes.

“ As doenças circulatórias, em sua maioria, são hereditárias. E o diagnóstico, embora simples, só é feito por meio do exame clínico. Ou seja, só quando aparece o problema é que podemos trata-lo. Por isso, o melhor é evitar o sedentarismo”, avisa o angiologista Reinaldo José Gallo, professor do Instituto de Pós-Graduação Carlos Chagas e chefe do setor de Cirurgia Vascular do Hospital Geral de Ipanema, ambos no Rio de Janeiro.

 

Veias dilatadas

Fiquem de olhos abertos aqueles que são obrigados a trabalhar sentados ou parados em pé o dia inteiro, porque estão propensos a um dos mais comuns problemas de circulação: as varizes.

“A posição em que sentamos normalmente, com as pernas para baixo, é péssima para a circulação. O certo é colocar os pés em outra cadeira; num banquinho, por exemplo”, diz Gallo. E quando é impossível desfrutar de tal conforto durante o dia? “Meia elástica o dia inteiro e, à noite, pernas para cima, durante, pelo menos, quarenta minutos”, ensina o angiologista, “porque cada quinze centímetros de elevação aumenta em quatro vezes o escoamento de sangue”.

No mais, é buscar reforço, nadando, andando, correndo ou na bicicleta.

“Não que os exercícios façam desaparecer as varizes. Eles apenas impedem que estas cresçam e se agrave o problema”, alerta.

A variz nada mais é do que uma veia dilatada, provocada pela deficiência do tecido que forma a parede do vaso. Seus sintomas mais comuns são cansaço, queimação, ardência e prurido (coceira).

E, infelizmente, não há como combate-las.

“Quem descobrir a cura definitiva para as varizes fica rico”, fala Reinaldo José Gallo.

Apesar disso, com o tratamento adequado elas não causam maiores complicações. Existem dois caminhos: para os casos de insuficiência valvular das veias se faz cirurgia, ao passo que a varicosidade e as telangiectasias são tratadas com injeções à base de glicose, aplicações de raio laser ou fotoderme.

Telangiectasias? O que é isso? São aquelas varizes fininhas, tipo teia de aranha”, explica o Dr. Gallo, para em seguida chamar a atenção sobre as conseqüências da falta de tratamento.

“Elas podem levar a edema (acúmulo de líquidos na perna), passar pelo processo de hiperpigmentação (a pele ganha um colorido ocre) e eczematização (inflamação da pele causada por agente externo), e transformam-se então numa úlcera (ferida) na pele”.

As varizes ocorrem principalmente na faixa dos 30 anos aos 40 anos de idade atingem muito mais as mulheres do que os homens. “ A proporção das pessoas com esse tipo de problema de circulação é de 15 mulheres para cada homem, por causa da fabricação de hormônios, principalmente na gravidez, e da pílula anticoncepcional. A pílula inclusive, predispõe a paciente à flebite e à trombose”, informa Gallo.

Muita gente pensa que as varizes são indício de flebite (uma inflamação na parede da veia, que provoca dor, calor e rubor no local), mas uma coisa não tem nada a ver com a outra, afirma o Dr. Gallo, embora ressalve que os princípios são os mesmos: “Assim como as varizes, o que conta é o fator hereditário e as maiores vítimas também são as mulheres.”

 

Artérias obstruídas

A arteriosclerose (obstrução das artérias), a diabetes (aumento de açúcar no sangue) e o tabagismo lideram o ranking das enfermidades ligadas á artérias.

Nesses casos, a proporção é de dez homens para cada mulher. E estas doenças não escolhem faixa etária para atacar. “Por exemplo, já foi detectado arteriosclerose até em bebês de dois anos de idade”. Infelizmente, essas doenças também não tem cura e, o pior, podem ser fatais, “o que raramente acontece com os problemas das veias”, afirma o Dr. Reinaldo José Gallo.

 

Sangue Bom

A circulação sangüínea é a principal responsável pelo bom funcionamento do organismo humano. É por meio dela que as células do corpo recebem componentes como oxigênio, açúcar, proteínas, gordura, água e sais minerais, para se manterem vivas. Pela circulação também são transportados o gás carbônico e os resíduos do metabolismo, eliminados ela respiração, suor, urina e fezes.

UTILIDADE PÚBLICA – Saúde

 

SITES DE ORIENTAÇÃO MÉDICA

 

www.guiadobebe.com.br

www.sosdoutor.com.br

www.emagrecimento.com.br

www.virtual.epm.br/tratamento/

www.planetavida.com.br

http://portugues.

www.dietnet.com.br

www.dordecabeça.com.br

 

REIKI – Cura Natural pelas mãos

www.ab-reiki.com.br

UTILIDADE PÚBLICA – Orientação Doméstica

 

Cheiro de Gás

 

Sentir cheiro de gás é bem desagradável, mas isso só acontece por uma questão de segurança. O gás de cozinha, ou GLP (gás liquefeito de petróleo), é totalmente inodoro. Seu cheiro é artificial e obtido pela adição de substâncias à base de enxofre. Isso é feito para que os vazamentos sejam percebidos rapidamente, diminuindo os riscos de acidente.

 

Conselhos:

 

Ao sentir cheiro de gás, nunca acenda fósforos, isqueiros, etc, nem mesmo lâmpada.

Abra todas as portas e janelas possíveis.

Espere diminuir o odor.

A seguir, procure desligar a válvula no botijão.

 

UTILIDADE PÚBLICA – Marketing      

 

A importância da MARCA

 

Nunca se discutiu tanto o conceito de marketing como nesta década. O marketing, hoje, é tudo dentro de uma empresa. Numa visão moderna, sua tarefa é integrar o cliente à elaboração do produto, desenvolvendo um processo sistemático de integração. É desenvolver relações. Caiu por água abaixo, conforme afirma o escritor Regis McKenna, uma das maiores autoridades mundiais na matéria, o pensamento voltado somente para a publicidade, promoção e merchandising para conquistar uma parcela do mercado, ou seja, anúncios e promoções são apenas uma pequena parte da estratégia de marketing. A propaganda reforça posições no mercado, mas não as cria. Essas relações que a empresa desenvolve com clientes, distribuidores e até com os concorrentes representaram uma mudança fundamental no papel e no objetivo do marketing, segundo ele.

De qualquer maneira, um produto, além de uma política de preços e distribuição adequadas, necessita, também, de um grande esforço promocional, estabelecendo-se métodos de comunicação diversificados, como a propaganda, pesquisa de mercado, relações públicas e mala direta. Este produto ou serviço, ao ser visto, transmite informações que não são visíveis. Ele é visto pela sua marca, definida como um símbolo que funciona como elemento identificador e representativo de uma empresa, instituição ou produto.

 

Nome, marca, logotipo....

 

A identificação de uma empresa com um símbolo, segundo os professores Carlos Alberto Rabaça e Gustavo Barbosa, autores do Dicionário de Comunicação, pode ser obtida por várias formas:

o nome da empresa, instituição ou produto e a sua forma gráfica (escrita) ou sonora (falada). Exemplo: Petrobrás ou Lubrax (nome fantasia);

símbolo visual ou sinal gráfico. Diz-se, também, marca-símbolo. Exemplo: BR;

o logotipo, representação gráfica do nome, em letras de traçado específico. No caso do nome Petrobrás, ele é traçado em alfabeto helvético;

o conjunto dessas formas, numa só composição gráfica, permanente e característica, constituído pelo nome, símbolo e logotipo. Diz-se, nesse caso, logomarca ou marca corporativa. Observe os exemplos:

                                                                                                                                                                                                                

 

                                                                                                                     

                          PETROBRÁS       BR

                                             PETRÓLEO BRASILEIRO S.A.

 

 

A marca nos transmite informações que não são visíveis. As informações estão na mente do consumidor e foram parar lá através do conceito que ele tem do produto ou da instituição. No caso de derivados de petróleo, diferentemente de um produto de consumo de baixo risco, a marca é de vital importância para a sua aquisição, pois ela carrega consigo a história e o desempenho da empresa, sua qualidade, usuários e outros. No caso da Petrobrás, especificamente, existe toda uma história em torno de sua marca: a luta pela implantação do monopólio estatal, o fato de ser uma empresa genuinamente nacional, de ser a maior empresa brasileira e uma das maiores do mundo, o seu incontestável avanço tecnológico, reconhecido internacionalmente.

A falta de unidades das marcas e símbolos implica o enfraquecimento da imagem de todo um sistema corporativo, pois a identidade visual nada mais é que um sistema de elementos composto de marca, símbolo, logotipo, cor, uniformes, identificação de produtos, indicadores visuais e placas de sinalização, que caracterizam visualmente uma

organização e que dão personalidade à empresa.

Com o avanço tecnológico e a produção em série, a quantidade de produtos e serviços oferecidos aumentou consideravelmente. Perderam o âmbito local, da época dos artesãos e sua comunicação pessoal e direta, e entraram na era da comunicação de massa e dos grandes veículos de comunicação. Foi aperfeiçoado o modo pelo qual as empresas começaram a conquistar o consumidor, e as técnicas de comunicação visual evoluíram para facilitar a perpepção. Surgiram as logomarcas, utilização das cores e suas combinações para uma imediata identificação da empresa.

 

UTILIDADE PÚBLICA – Literaturas

 

 

Livro explica causas da infertilidade

 

Os mitos e as verdades médicas sobre casais que não conseguem ter filhos são explicados de forma simples no livro “Infertilidade”, da Ed. Contexto (011/832-5838).

 

A Publifolha está lançando quatro livros da série Sucesso Profissional, cujo objetivo é explicar como realizar tarefas básicas usando o computador: “Como navegar na Web”, “ Como usar o E-Mail”, “Como Fazer Planilhas”e “Como fazer Cartas e Malas Diretas” (R$ 14,90 cada). Com exemplos, ilustrações e exercícios, os livros são indicados para quem está começando a trabalhar como o micro.

 

UTILIDADE PÚBLICA

 

Governo Brasileiro

 

Governos Estaduais

 

Alagoas: www.al.gov.br 

Amapá: www.amapa.gov.br

Bahia: www.bahia.ba.gov.br

Ceará: www.ceara.gov.br

Distrito Federal: www.gdf.gov.br

Espírito Santo: www.anchieta.es.gov.br

Maranhão: www.ma.gov.br

Minas Gerais: www.mg.gov.br

Pará: www.pa.gov.br

Paraíba: www.pb.gov.br

Paraná: www.celepar.br

Pernambuco: www.pernambuco.gov.br

Piauí: www.pi.gov.br

Rio de Janeiro: www.governo,rj.gov.br

Rio Grande do Norte: www.rn.gov.br

Rio Grande do Sul: www.procergs.com.br/rgs

Santa Catarina: www.siasc.gov.br

São Paulo: www.saopaulo.sp.gov.br

Sergipe: www.se.gov.br

Tocantins: www.to.gov.br

 

Ministérios

 

Administração Federal e Reforma do Estado: www.mare.gov.br/

Agricultura: www.agricultura.gov.br

Ciência e Tecnologia: www.mct.gov.br

Comunicações: www.mc.gov.br

Cultura: www.minc.gov.br/

Desenvolvimento, Indústria e Comércio: www.mict.gov.br    

Educação: www.mec.gov.br

Exército: www.exercito.gov.br

Extraordinário da Política Fundiária: www.incra.gov.br

Extraordinário de Projetos Especiais: www.sae.gov.br

Fazenda: www.fazenda.gov.br

Justiça: www.mj.gov.br

Marinha: www.mar.mil.br

Meio Ambiente: www.mma.gov.br

Minas e Energia: www.mme.gov.br

Orçamento e Gestão: www.mpo.gov.br

Previdência e Assistência Social: www.mpas.gov.br

Relações Exteriores: www.mre.gov.br

Saúde: www.saude.gov.br

Trabalho e Emprego: www.mtb.go.br

Transportes: www.dpf.gov.br

Web do Governo do Brasil: www.brazil.gov.br/

 

Organismos internacionais

 

Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados (Acnur): www.unhcr.ch

Banco Mundial (World Bank): www.wordbank.org

Casa Branca: www.whitechouse.gov

Comissão Econômica para a América Latina e Caribe (Cepal): www.eclac.cl

Conselho Internacional de Monumentos e Lugares (Icomos): www.icomos.org

Europa Homepage: europa.eu.int

Fundo das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO): www.fao.org

Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef): www.unicef.org

Fundo de População das Nações Unidas (Fnuap): www.unfp.org

Fundo Monetário Internacional (FMI): www.imf.org

Fundo Mundial para a Natureza (WWF): www.panda.org

Greenpeace: www.greenpeace.org

Mercosul: www.mercosul.org

Organização das Nações Unidas (ONU): www.unsystem.org

Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco): www.unesco.org

Organização para cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE): www.ilo.org

Organização Mundial de Saúde (OMS): www.who.ch

Organização Mundial do Comércio (OMC): www.wto.org 

Organização para o Desenvolvimento Industrial (Unido): www.unido.org 

The joint United Nations Programme on HIV/Aids (Unaids): www.unaids.org

The Word Conservation Union: www.iucn.org

USGS Mineral Resources Program: www.usrgs.org

World Conservation Monitoring centre: www.wcmc.org.uk

World Governments: www.polisci.com

World History: www.hyperhistory.com

World Resources Institute: www.wri.org

United Nations Environment Programme (Unep): www.unep.org

 

 

Museus e bibliotecas

 

Biblioteca Nacional: www.bn.br

Museu da República, RJ: www.uol.com.br/museurepublica

Museu de Arte Contemporânea, SP: www.usp.br/mac

Museu de Arte de São Paulo (Masp): www2.uol.com.br/masp

Museu Histórico Nacional, RJ: www.visualnet.com.br/mhn

Biblioteca do Congresso Norte-Americano: www.loc.gov

Museu do Louvre (França): www.louvre.fr

National Gallery of Art (EUA): www.nga.gov

The Metropolitan Museum of Art: www.metmuseum.

The Natural History Museum (UK): www.nhum.ac.uk

 

Institutos e universidades 

 

Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa): www.embrapa.br

Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp): www.fapes.br

Fundação Getúlio Vargas (FGV): www.fgv.br

Fundação Seade: www.seade.gov.br

Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia: www.ibicit.br

Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama): www.ibama.gov.br

Instituto de Geografia e Estatística (IBGE): www.ibge.gov.br

Instituto Nacional do Câncer: www.inca.org.br

Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe): www.inpe.br

Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea): www.ipea.gov.br

Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT): www.ipt.br   

Universidade Estadual de Campinas (Unicamp): www.unicamp.br

Universidade de São Paulo (USP): www.usp.br

Demographic and Health Surveys (DHS): www.macroint.com/dhs

European Space Agency (ESA): www.esrin.esa.it

Massachusetts Institute of Techology (MIT): www.mit.edu

National Aeronautics and Space Adninistration (Nasa): www.nasa.gov

National Space Devenlopment Agency of japan (Nasda): www.nasda.go.jp

 

 

Agências de notícias

 

Agência de Estado: www.agestado.com.br

Ciência Hoje On-Line: www.ciencia.org.br

Estado de Minas: www.estaminas.com.br

Gazeta Mercantil: www.gazetamercantil.com.br

Jornal Zero Hora: www.zerohora.com.br

Rede Globo de televisão: www.redeglobo.com.br

Sistema Brasileiro de Televisão (SBT): www.sbt.com.br

Agenzia Ansa: www.ansa.it

Bristish Broadcasting Company (BBC): www.bbc.co.uck

Clarín X: www.clarin.com 

CNN Interactive: www.cnn.com

Discovery Channel: www.discovery.com

Los Angeles Times: www.latimes.com

National Geographic: www.nationalgeographic.com

National Broadcasting Corporation (NBC): www.nbc.com

Nature: www.nature.com

New York Times: www.nytimes.com

Reuters:www.reuters.com    

Science: www.science.com

Spiegel: www.spiegel.de